segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Please repeat



Quem costuma visitar blogs de moda, assistir programas de tv ou ler revistas especializadas já deve estar mais do que familiarizado com algumas dessas palavras escritas acima. Praticamente, em cada frase há pelo menos um neologismo como estes. Mas, afinal, por que isso acontece?

O neologismo é um fenômeno linguístico que consiste na criação de uma palavra ou expressão a partir de outra já existente ou para dar sentido a uma palavra habitualmente usada. Isso pode ser resultado do comportamento, de uma tribo, da linguagem de um local ou determinado público e nada mais criativo do que a moda para inventar muitos e muitos neologismos. Quer ver?

O que antes era estampa hoje é print. A camiseta básica virou t-shirt. A barra com recortes hoje é scalloped. A calça boca de sino agora é flare, o estilo marinheiro é navy. Não existem mais tons pastéis, agora são candy colors e as cores fluorescentes que fizeram sucesso nos anos 1980 hoje são apenas flúo. E lá se vão spikes, slippers, sneakers...



Se os neologismos existem, vamos usá-los, ok. Mas, especialmente na moda, lançar uma dessas palavras 'mágicas' em uma conversa ou texto mostra que você é 'cool' - olha aí mais uma delas :) - e está com tudo! Ora ora, ledo engano. Eu sou uma das que usa neologismos enquanto escrevo no blog, dou entrevistas ou converso com os amigos, mas sempre penso que grande parte das pessoas com as quais me comunico não pertencem ao mesmo universo que eu, portanto é importante maneirar no uso.

Quando a gente peca pelo excesso pode parecer arrogância e não é essa a imagem que se deseja passar, principalmente em ambientes de trabalho ou em relações formais. Na verdade, para ser inteligente não basta usar palavras diferentes e excludentes, é preciso ter conteúdo e isso não vai ser uma t-shirt candy, uma calça flare animal print e um sneaker de spikes que darão a você. Entendeu?







Imagens: Débora Ferreira

2 comentários:

  1. É bem isso... para não correr o risco da pretensão é preciso que a linguagem seja entendida por diferentes tipos de pessoas e culturas...isso sim é ser chic...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Regina, assino embaixo!
      Beijos,

      Débora

      Excluir

Comente sobre o que você acabou de ver